quarta-feira, 2 de junho de 2010

A sabedoria da percepção

As coisas sempre mudam. O tempo as muda e as manipula. Cabelos, rostos e roupas. Sentimentos, pessoas e ações. Tudo conforme o destino decidiu, ou a vida te levou. A mudança dói, machuca, destrói e corrói. Destrói tudo ao seu redor, e o seu mundo, seu pequeno mundinho pessoal e arrogante, desaba. Te dói a percepção; te dói a forma atual como tudo se encaixa. Você se recusa a sentir o novo ritmo da música e a dançar conforme ela. Você fecha seus olhos e se recusa a enxergar a vida transformando-se. É como se o beijo não encaixasse, o abraço não transpassasse segurança e o sexo não trouxesse prazer. Tudo fora do seu devido lugar. Estes são os seus sentimentos, estes são os seus sofrimentos, estas são as suas dores. E você refugía-se. Aonde? Dentro de você mesmo. E ali, no seu mais bem desconhecido íntimo, você chora e aceita-se nesta sutil e delicada forma derrotada. Até que você é apossado por algo: pelo seu próprio humanismo, e você começa a sonhar. Sonhos alicerçados em lágrimas. Sonhos alicerçados no passado, que, por sinal, é tão belo e confortante. Ah, sim. O passado. Você queria tanto voltar a ele, ou tranformá-lo em presente. Mas o futuro o alcançaria novamente e você seria machucado novamente pela sabedoria do dom de não cegar a si próprio. E você continua sonhando e se liga a estas tão bonitas alucionações. Mas, aos poucos, junta-se com sua humanidade sonhadora o melhor da sua sabedoria: a maturidade. E você recomeça a perceber a mudança do seu mundinho e como o seu redor pode afetá-lo. Você se sente limpo, como se a sua alma tivesse sido lavada. Você aceita toda essa transformação e começa a transformar-se também. Aceita que a Terra em seu movimento de translação, mesmo que tenha uma órbita, segue caminhos diferentes. E tudo isto te traz uma felicidade, pequena e... feliz. Reconfortante. E você se sente puro novamente. A mudança gera dores; o tempo, maturidade. E cá está você, lendo um conjunto de palavras que denominam ou denominaram seu pequeno mundinho arrogante.

2 comentários:

guido_dj11 disse...

é, voce é boa nisso

guido_dj11 disse...
Este comentário foi removido pelo autor.